- Advertisement -

Baianos morrem com suspeita de Febre Oropouche

0 14

Número de casos aumenta no estado e já são mapeados em diversos municípios

Com mais de 600 casos de Febre Oropouche registrados na Bahia, a doença viral transmitida pelo maruim, também conhecido como mosquito-pólvora, pode ter causado as suas duas primeiras mortes no estado. Com os casos ainda sob investigação, as famílias de dois jovens baianos aguardam o resultado dos últimos exames para descobrir se o falecimento deles foi causado pela doença ou não.

Uma das vítimas era de Camamu e a outra de Valença, com 21 e 24 anos respectivamente, saudáveis e sem qualquer tipo de comorbidade. Eles tiveram a doença pouco antes da fatalidade, o que a tornou como a principal suspeita da causa da morte.

Como a Febre de Oropouche tem difícil identificação, isso complica a confirmação oficial. Inclusive, segundo informações do infectologista Antônio Bandeira, divulgadas pela TV Bahia, o próprio Ministério da Saúde vai participar das investigações desses óbitos.

Vale lembrar que este ano é o primeiro a ter registros de Febre Oropouche em território baiano. Segundo a Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (Sesab), de março para cá já foram confirmados casos em 48 cidades. As primeiras ocorrências ocorreram em Laje e Valença.

Carregando...

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Assumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar, se desejar. Aceitar Ler mais