Eficácia da vacina Sputnik V é de 91,6%, apontam resultados preliminares

0 4

studos preliminares divulgados nesta terça-feira (2) pela revista científica “The Lancet”, apontam que a vacina Sputnik V, desenvolvida para combater a Covid-19 teve 91,6% de eficácia contra a doença, o que significa que conseguiu reduzir em 91,6% os casos de coronavírus no grupo vacinado em relação ao grupo não vacinado.

O imunizante desenvolvido pelo instituto russo de pesquisa Gamaleya, é a quarta vacina a ter resultados publicados em uma revista, já foram divulgados resultados da Pfizer/BioNTech, Oxford/AstraZeneca e Moderna.

De acordo com a publicação na revista, considerada uma das mais respeitadas no mundo, a eficácia contra casos moderados e graves é de 100%. A vacina também apresentou resultado positivo em idosos, em uma subanálise de 2 mil adultos com mais de 60 anos mostrou eficácia de 91,8% neste grupo.

O teste foi feito com os resultados de 19.866 participantes, onde desses, 4.902 receberam o placebo. Houve 16 casos de Covid entre os vacinados (0,1%) e 62 entre os não vacinados (1,3%).

A Sputnik foi aplicada em duas doses, com 21 dias de diferença. Após esse período não houve casos moderados ou graves no grupo da vacina, o que para os cientistas é uma eficácia e 100% contra Covid moderada ou grave. Não houve nenhum efeito colateral sério associado à vacinação.

O Brasil ainda não realizou testes com a Sputnik V, no entanto,  Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) está analisando um pedido para que os ensaios sejam feitos no país.

Bahia.Ba

Carregando...

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Assumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar, se desejar. Aceitar Ler mais