Wagner aposta em disputa entre PT e DEM na Bahia e estima terceira via entre Roma e Aleluia

Fotos: Fernando Frazão/Agência Brasil | Valter Pontes/Secom PMS
0 67

Com o recente aceno de Ciro Gomes (PDT) à pré-candidatura de ACM Neto (DEM) ao Governo do Estado, o senador Jaques Wagner, que é o pré-candidato pelo Partido dos Trabalhadores avaliou, durante entrevista nesta quinta-feira (20) ao programa Conectados, da Rádio Excelsior, que contou com a participação do bahia.ba, que o ministro da Cidadania, João Roma (Republicanos) e o vereador de Salvador, Alexandre Aleluia, podem surgir como uma terceira via como candidatos do presidente Jair Bolsonaro para as eleições de 2022 na Bahia.

Segundo Wagner, ainda é precipitado para cravar nomes de candidatos, mas reiterou que um chapa encabeçada pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pode ter muita força, pois o PT tem condições de voltar à Presidência.

“Eu acho que para 2022, nós estamos muito unidos, todo o grupo político sob o comando de Rui Costa. É um grupo que considero muito unido mesmo. Todos os partidos cresceram, diferente do outro lado, que o único que cresce é o que o presidente do DEM quer que cresça. O nosso grupo deixa as pessoas muito mais felizes por estarem aqui nesse processo. Nós vamos chegar muito fortes. O lado de lá acho que não vai ser muito unido. O ex-prefeito disse que vai apoiar Ciro, é um problema deles, não sei. Pode ser que surja Roma ou Aleluia, como terceira candidatura. Esse é o quadro de hoje. Agora, tem muita água para rolar até chegar as convenções em julho. Ainda é precipitado, mas de qualquer forma, uma chapa encabeçada por Lula tem um poder de atração muito grande”, avaliou.

Fonte: Bahia.ba

Carregando...

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Assumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar, se desejar. Aceitar Ler mais